Blog Magia de Eros

terça-feira

16

julho 2013

0

COMMENTS

A Verdadeira História do Vibrador

Written by , Posted in Home

Post image of Sexualidade e saúde: a verdadeira história do vibrador.
Vibradores eram utilizados como remédio contra a “histeria” no século 19

E para que serve mesmo este vibrador? Este objeto ainda muito mistificado pelos mais conservadores, surgiu ainda no século XIX para fins medicinais. Sintomas como irritabilidade, insônia, ansiedade, dores de cabeça, choro, falta de apetite, entre outros eram diagnosticados medicinalmente como “histeria”, uma doença exclusivamente feminina, acreditava-se que o problema era causado por perturbações no útero. E o tratamento? Massagem feita no clitóris pelo

Acontecia exatamente dessa forma, o médico massageava o clitóris até que a mulher atingisse o “paroxismo histérico”, hoje conhecido como orgasmo. E consequentemente depois de uma sessão de gemidos e gritos, a mulher ficava mais calma, e os sintomas desapareciam – pelo menos por um tempo.médico em consultório.

As mulheres passaram a lotar os consultórios (casadas ou solteiras) em busca da “cura” para os seus problemas. E os médicos passavam horas masturbando-as, preocupados com a sua saúde, pois na época a falta de informação e o machismo faziam que todos acreditassem que o órgão sexual feminino era somente para procriação.

A massagem clitoriana era um trabalho maçante e algumas pacientes demoravam horas para atingir o“paroxismo histérico”. O esforço repetitivo fez com que os médicos desenvolvessem problemas nas mãos, então para agilizar os atendimentos o médico americano George Taylor patenteou, em 1869, o primeiro vibrador, a vapor, e o batizou de “The manipulator”.

O produto evoluiu de forma rápida, em 1880 foi inventado o vibrador movido a manivela pelo inglês Joseph Mortimer Granville e o aperfeiçoamento se materializou pouco depois. Em 1902 a empresa americana Hamilton Beach lançou o primeiro massageador elétrico, nesse momento as mulheres passaram a tratar a “histeria” em casa. Mas o conceito de que aqueles sintomas caracterizassem uma doença só foi abolido pela Associação Americana de Psiquiatria em 1952.

Até as duas primeiras décadas do século XX, os aparelhos eram anunciados livremente pelas revistas femininas como forma de aliviar os mais diversos problemas. Foi através dos filmes pornográficos que esta ideia foi subvertida, nos filmes eles eram utilizados para estimular o prazer na mulher e então perdeu a sua finalidade terapêutica perante a sociedade.

Mesmo com os fabricantes tentando de tudo, incluindo as formas mais discretas de divulgar o produto, eles sumiram dos impressos e ficaram “escondidos” até 1960. O retorno veio nos anos 60 junto com a revolução sexual feminina, a descoberta da pílula anticoncepcional e o conceito de orgasmo como forma de prazer.

Hoje, algumas empresas, como a LELO, procuram trabalhar o prazer sexual feminino juntamente com as suas finalidades terapêuticas. São produtos de qualidade ímpar, que podem ser utilizados para a saúde sexual feminina com requinte e de forma discreta. Os objetos de prazer LELO se destacam no mundo todo por vários motivos, dentre eles podemos destacar: produtos de design arrojado e alta tecnologia, produzidos por uma equipe especializada; certificados de qualidade pelos mais rigorosos órgãos, como Food and Drug Administration(FDA) dos Estados Unidos; produzido com silicone não tóxico com qualidade médica; sem ftalato, substância que pode causar uma série de danos à saúde.

Vejam alguns produtos fabricados pela LELO:

LILY

Um elegante massageador para o clítoris, que fez muito mais do que simplesmente sobreviver à passagem do tempo. O seu tamanho pequeno permite que ela encaixe elegantemente nas curvas das mãos do seu utilizador, oferecendo um controle preciso através de cinco modos de excitação diferentes. Com um acabamento acetinado que convida à exploração da pele nua, LILY tem um design amigável para casais que gostem de sentimentos de prazer intenso ao seu alcance.



SORAYA
Massageador íntimo de dupla ação que múltiplos prazeres numa embalagem sedutora. O seu exterior lustroso esconde os motores individuais para cada ponto erógeno, e um estimulador flexível adapta-se naturalmente para as mais luxuosas sensações de prazer. Com um núcleo de ABS envolto no mais suave silicone, Soraya é completamente à prova de água e fácil de usar, com uma interface de 3 botões que fornece controle total da intensidade das vibrações e dos 8 padrões únicos de vibração. Juntamente com o seu carregador, bolsa de cetim, broche INSIGNIA e garantia de um ano, Soraya apresenta-se na embalagem premiada da LELO, assegurando os mais altos padrões de qualidade e design.



OLGA

Um elegante e luxuoso objeto de prazer, em aço inoxidável ou ouro 24 quilates. O metal, sedutor e provocativo contra a pele nua, oferece perspectivas excitantes para o uso sensual da temperatura. Conta com uma ponta desenhada para alcançar e estimular a área do ponto G, e a outra modelada para estimulação erótica convencional. Lindo design e macio, Olga é para ser apreciado tanto com os olhos quanto com o corpo, e as duas pontas individuais permitem uma variação de experiências e uma completa exploração dos desejos de quem a usa.





TIANI

Com um toque de luxo, este massageador que é referência mundial estimula a criatividade e pode ser usado tanto pela mulher quanto pelo casal nos momentos em que deixar as mãos de lado é mais interessante. Com tecnologia SenseMotion™, um simples movimento do controle remoto pode ajustar o tipo de vibração desejada. Além disso, o design em silicone à prova-d”água e o formato flexível trazem conforto para o seu par, criando experiências ainda mais incríveis e uma abordagem inédita aos massageadores para casais.

Fonte: www.abeme.com.br

Saiba mais: www.lelo.com

Deixe seu comentário